sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Anna Book - Himmel För Två


Ontem aconteceu o maior escândalo dos últimos anos.
Anna Book, deusa schlager e proprietária do hit eterno ABC, foi DESQUALIFICADA do Melodifestivalen de amanhã e não concorre mais para representar a Suécia no Eurovision!!!!

Nós, do Disco Attacks, estamos todos chocados e revoltados e aproveitamos o momento para nos solidarizarmos com ANNA BOOK, uma heroína schlager sem precedentes, e lançamos aqui a hashtag:
‪#‎JUSTICEFORANNABOOK‬

De qualquer maneira, a música foi lançada e já se tornou um clássico instantâneo. Nós, mortais, podemos desfrutar da genialidade sueca um dia antes.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Alex Anwandter - Siempre Es Viernes En Mi Corazón


Alex Anwandter, um dos melhores artistas pop que a América Latina tem hoje em dia, acabou de publicar o primeiro single do seu próximo álbum!



Segundo ele, a música trata da alienação causada pela vida em uma sociedade altamente opressiva. O resultado: tacar fogo na igreja e no congresso. Tudo isso com uma batida eletrônica e um arranjo bem reminiscente da Disco Music. A receita perfeita pra ganhar nosso coração.
Além disso, nos vocais de apoio Alex recebeu a ajuda de Ale Sergi e Juliana Gattas, do Miranda!, que é outra das minhas bandas latinas favoritas.

O álbum anterior dele, Rebeldes (2011), se tornou rapidinho um dos meus favoritos de todos os tempos. Então esse disco novo tem altas chances de ser mais uma obra-prima. Ele vai se chamar Amigas e vai ser lançado no dia 8 de abril. A espera de pouco mais de dois meses vai ser dura!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Fangoria - Geometria Polisentimental

Gente, já fazem 3 anos que o Fangoria lançou Cuatricomia. Eu lembro bem de como a música Dramas Y Comédias vazou na internet em péssima qualidade mas mesmo assim fiquei ouvindo horas e horas sem parar. Agora, prestes a lançar um álbum novo, pelo menos eles já jogaram o clipe novo direto no YouTube sem muita enrolação.


O clipe é lindo, parece ter sido bem caro, lembra bastante o vídeo de Dramas Y Comedias. E, vamos ser sinceros, a música também lembra um pouco. É como se fosse uma versão mais Fangoria de Dramas Y Comedias. Mas a gente liga? Não.
Já o disco Cuatricomia, apesar de eu amar muito algumas partes, não me animou tanto. O esquema de lançar o álbum no formato de 4 EPs foi bem interessante, mas separar as músicas de 4 em 4 por produtor fez com que ele ficasse cansativo, já que muitas músicas parecidas acabaram ficando grudadas juntas.

O single vai cair amanhã nos iTunes e Spotifys da vida, e o álbum novo deles, chamado Canciones Para Robots Románticos (que nome maravilhoso) será lançado dia 12 de fevereiro! Amei o nome do disco, AMEI esta capa linda (achei muito Asimov) e amei este primeiro single. Janeiro vai demorar pra passar agora!

Crédito da foto: http://www.clubsaltomortal.es/

domingo, 20 de dezembro de 2015

A magnifica Raffaella Carrà!


Raffaella Carrà é uma das mais fantásticas, mais completas e talentosas artistas que já passaram por nosso planeta.
Com uma carreira de mais de 60 anos, Raffaella (ou Raffica, como é chamada pelos fãs) continua uma personalidade importante na Itália e na Espanha, onde até hoje comanda programas de TV e lança, esporadicamente, seus discos maravilhosos.


Eu conheci a Raffica em 2008 quando ela apresentou o Salvemos Eurovisión no canal espanhol TVE. O programa serviu para decidir o representante da Espanha no Eurovision de 2008, mas quem brilhou mesmo na noite foi a apresentadora, que ganhou pelo menos um fã com a apresentação do hit En El Amor Todo Es Empezar. Desde então eu não paro de pesquisar e querer saber mais sobre ela, que é uma fonte inesgotável de fabulosidade. Você pode entrar praticamente todo dia da sua vida no YouTube e encontrar algo fantástico dela que não conhecia ainda!

A carreira de Raffica começou no cinema quando ela ainda era criança, com papéis pequenos em filmes italianos. Ela passou um tempo em Hollywood, onde fez até um filme com Frank Sinatra (O Expresso de Von Ryan, 1965), mas pouco tempo depois ela voltou para a Itália porque não gostou da vida nos Estados Unidos.


De volta ao seu país, se tornou uma lenda da televisão ao apresentar o seu próprio programa da variedades, o Canzonissima 70, no qual ela também apresentava suas canções e atuava em sketches de humor. Durante todos os anos 70 ela emplacou hits que os italianos lembram até hoje, como Tuca Tuca, Ma Che Musica Maestro, Mas Che Será e Chissà Se Va.


Em 74 ela foi mais uma vez precursora e apostou na Disco Music, que só bombou mesmo uns dois anos pra frente. Ao lançar Rumore ela se estabeleceu como cantora e dançarina e lançou uma série de ótimas canções Disco que até hoje fazem parte do cancioneiro de qualquer gay que se preze.

A Far L'Amore Comincia Tu, por exemplo, teve versões gravadas pela própria Raffica em espanhol, francês, alemão e em inglês, e atingiu o top 10 do Reino Unido, uma das paradas mais disputadas do mundo (mais recentemente, apareceu em um episódio de Doctor Who de 2008 e voltou às paradas dance do mundo todo com um remix do DJ Bob Sinclair).


Foi nessa mesma época que ela começou a fazer sucesso com as versões castelhanas de suas músicas em praticamente todos os países do mundo onde se falava espanhol. Fiesta foi a música mais tocada na Espanha em 1978, e desde então Raffaella é presença constante em programas de TV por lá.

Na América Latina ela também fez bastante sucesso. Na Argentina e no Chile ela teve músicas censuradas pela ditadura e foi, nos dois países, uma das únicas referências com a qual os gays podiam se relacionar para ter um pouco de força em um período tão sombrio. Na Argentina ela chegou a gravar um filme ( Barbara!, 1980) e em 1982 ela parou o Chile ao se apresentar no festival de Viña del Mar.


Em meados dos anos 80 ela deixou de ter uma presença muito forte nas paradas de sucesso mas voltou com tudo para a televisão, apresentando o Pronto, Raffaella? (que no Brasil teve o formato comprado pelo SBT e virou o Alô Crystynah) que foi um enorme sucesso. Até hoje Raffica marca presença na televisão tanto na Espanha como na Itália, se adaptando sempre aos mais variados formatos de programas e brilhando em todos eles (aqui nós temos Claudia Leitte como jurada do The Voice, enquanto a Itália tem Raffaella).

No Brasil, alguns discos dela foram lançados, mas nunca vi nenhum indício de que ela tenha feito muito sucesso. Mas duas canções dela se tornaram conhecidas em versões tupiniquins: Rumores, versão de Rumore da Perla, e Mãe Me Dá Um Dinheirinho, versão do Balão Mágico com a Baby do Brasil e o Pepeu Gomes de Mama Dame 100 Pesetas.


Com 72 anos, Raffica tem uma carreira única. Ela é dona de um estilo excepcional e de um catálogo repleto de sucessos inesquecíveis, personificação da palavra camp e ícone gay inigualável. Raffaella é uma lenda viva!


Este texto foi inspirado pelo post sobre a Raffica do blog Pop Trash Addicts. Como não há praticamente nada em português sobre ela na internet, eu achei necessário fazer uma versão brasileira para introduzir o trabalho dela para o máximo de pessoas possível!

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Novidades da semana!

Eu não consigo fazer uma chamada do tipo "Perdeu alguma das novidades desta semana? Não tema, aqui está o post do resumo semanal com tudo que você não pode deixar de escutar" porque eu acho muito ridículo. Então, a partir de hoje, vou simplesmente postar toda sexta-feira o que eu acho que valeu a pena ter escutado/assistido na semana que está terminando. Aqui vai a primeira edição:

1. Annie - Cara Mia
A norueguesa mais indie do mundo leva muito tempo entre um lançamento e outro. Mas, quando ela vem com alguma coisa nova, a gente sente que a espera valeu muito a pena. Em 2013 ela tinha lançado o maravilhoso A&R EP, que tinha esse nome porque era fruto da parceria entre ela e o produtor Richard X, mais dois singles ótimos. Agora ela retorna para lançar The Endless Vacation, mais um EP com o Richard. O primeiro single do projeto é Cara Mia, que é fantástica do início ao fim.
O EP já vai ser lançado dia 16 de outubro. Estou muito ansioso!


2. Dënver - Mai Lov
Minha dupla chilena favorita postou esta semana o segundo single do próximo álbum deles, que vai se chamar Sangre Cita. O single anterior, Los Vampiros, é uma das minhas músicas favoritas deste ano, e este novo parece que vai repetir o feito.


3. Alcazar - Stay The Night ao vivo 
Esta semana aconteceu na Suécia um show televisionado com os músicos mais famosos de lá para angariar fundos para os refugiados sírios. O Alcazar, melhor banda do mundo, apresentou seu maior hit, Stay The Night, e fez uma das melhores performances da noite.
Ainda bem que o Alcazar decidiu voltar de vez. Mesmo sem muitas novidades, eu tenho a impressão de que eles finalmente estão recebendo (na Suécia ao menos) o reconhecimento merecido.
(Não sei se o link desse vídeo vai funcionar em todos os computadores. Se quiser ver, tente aqui)



4. La Prohibida - La Colina Luminosa
Finalmente saiu um clipe do cd novo da La Prohibida! E que clipe bom. Saudades de quando o Fangoria fazia clipes de super-heróis.



5. Velvet - Friendly Fire
Finalmente um single realmente bom da Velvet. Os últimos dois eu achei bem chatinhos, mas este é ótimo! O clipe é bem baixo orçamento e a Velvet faz a caras e bocas no melhor estilo top nos falsetes, mas eu gostei mesmo assim!




6. Lady Gaga - I Want Your Love
Todo mundo sabe que não sou o maior fã da Lady Gaga. Mas se ela lançar mais disco music bem feita assim, isso pode mudar. Estou adorando o retorno do Nile Rodgers. Mas vale lembrar que durante os anos em que o Daft Punk ainda não tinha feito ele voltar a ser cool e todo mundo mantinha distância, uma única banda fazia menção após menção ao trabalho maravilhoso dele com o Chic.